Loading...

Pesquisar este blog

quinta-feira, 31 de março de 2011

♥ “Aprendi...


“ Aprendi que eu não posso exigir o amor de ninguém. Posso apenas dar boas razões para que gostem de mim e Ter paciência, para que a vida faça o resto.Aprendi que não importa o quanto certas coisas sejam importantes para mim, tem gente que não dá a mínima e eu jamais conseguirei convencê-las.Aprendi que posso passar anos construindo uma verdade e destruí-la em apenas alguns segundos.Que posso usar o meu charme por apenas 15 minutos, depois disso, preciso saber do que estou falando.Eu aprendi...Que posso fazer algo em um minuto e ter que responder por isso o resto da vida.Que por mais que se corte um pão em fatias, esse pão continua tendo duas faces, e o mesmo vale para tudo o que cortamos em nosso caminho.Aprendi... Que vai demorar muito para me transformar na pessoa que quero ser, e devo ter paciência.Mas, aprendi também que posso ir além dos limites que eu próprio coloquei.Aprendi que preciso escolher entre controlar meus pensamentos ou ser controlado por eles.Que os heróis são pessoas que fazem o que acham que devem fazer naquele momento, independentemente do medo que sente.Aprendi que perdoar exige muita prática.Que há muita gente que gosta de mim, mas não consegue expressar isso.Aprendi... Que nos momentos mais difíceis, a ajuda veio justamente daquela pessoa que eu achava que iria tentar piorar as coisas.Aprendi que posso ficar furioso, tenho o direito de me irritar, mas não tenho o direito de ser cruel.Que jamais posso dizer a uma criança que seus sonhos são impossíveis, pois seria uma tragédia para o mundo se eu conseguisse convencê-la disso.Eu aprendi que meu melhor amigo vai me machucar de vez em quando, e que eu tenho que me acostumar com isso.Que não é o bastante ser perdoado pelos outros, eu preciso me perdoar primeiro.Aprendi que, não importa o quanto meu coração esteja sofrendo, o mundo não vai parar por causa disso.Eu aprendi... Que as circunstâncias de minha infância são responsáveis pelo que eu sou, mas não pelas escolhas que eu faço quando adulto;Aprendi que numa briga preciso escolher de que lado eu estou, mesmo quando não quero me envolver.Que, quando duas pessoas discutem, não significa que elas se odeiem; e quando duas pessoas não discutem não significa que elas se amem.Aprendi que por mais que eu queira proteger os meus filhos, eles vão se machucar e eu também. Isso faz parte da vida.Aprendi que a minha existência pode mudar para sempre, em poucas horas, por causa de gente que eu nunca vi antes.Aprendi também que diplomas na parede não me fazem mais respeitável ou mais sábio.Aprendi que as palavras de amor perdem o sentido, quando usadas sem critério.E que amigos não são apenas para guardar no fundo do peito, mas para mostrar que são amigos.Aprendi que certas pessoas vão embora da nossa vida de qualquer maneira, mesmo que desejemos retê-las para sempre.Aprendi, afinal, que é difícil traçar uma linha entre ser gentil, não ferir as pessoas, e saber lutar pelas coisas em que acredito.”

William Shakespeare





sexta-feira, 4 de março de 2011

Bruno Albernaz - LEI SECA

A Lei seca e os acidentes de trânsito






Lei seca é uma denominação popular dada à proibição oficial de fabricação, varejo, transporte, importação ou exportação de bebidas alcoólicas.


No Brasil, apesar da designação comum, não existe a lei seca, mas dispositivos legais que visam coibir o consumo de bebidas alcoólicas em determinadas situações ou períodos.
Um exemplo disso é a restrição de consumo imposta durante a época das eleições. O período de proibição varia de acordo com a legislação de cada estado.
O expediente é usado também por muitas cidades numa tentativa de conter os índices de violência. Geralmente em dias úteis da semana, no período da madrugada, os bares são proibidos de funcionar e o comércio de bebidas, reprimido.[1]
[] Modificação do Código Nacional de Trânsito
Em 19 de junho de 2008 foi aprovada a Lei 11.705, modificando o Código de Trânsito Brasileiro. Apelidada de "lei seca", proíbe o consumo da quantidade de bebida alcoólica superior a 0,1 mg de álcool por litro de ar expelido no exame do bafômetro (ou 2 dg de álcool por litro de sangue) por condutores de veíసులోస్, ficando o condutor transgressor sujeito a pena de multa, a suspensão da carteira de habilitação por 12 meses e até a pena de detenção, dependendo da concentração de álcool por litro de sangue.de não ser permitida nenhuma concentração de álcool, existem valores fixos, prevendo casos excepcionais, tais como medicamentos à base de álcool e erro do aparelho que faz o teste. A concentração permitida no Brasil é de 0,2 g de álcool por litro de sangue, ou, 0,1 mg de álcool por litro de ar expelido no exame do bafômetro.
Atualmente, a falta de fiscalização intensiva faz com que a lei seca não seja respeitada por muitos motoristas.




Qual o objetivo da "Lei Seca ao volante"?
De acordo com a Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet), a utilização de bebidas alcoólicas é responsável por 30% dos acidentes de trânsito. E metade das mortes, segundo o Ministério da Saúde, está relacionada ao uso do álcool por motoristas. Diante deste cenário preocupante, a Lei 11.705/2008 surgiu com uma enorme missão: alertar a sociedade para os perigos do álcool associado à direção.
Para estancar a tendência de crescimento de mortes no trânsito, era necessária uma ação enérgica. E coube ao Governo Federal o primeiro passo, desde a proposta da nova legislação à aquisição de milhares de etilômetros. Mas para que todos ganhem, é indispensável a participação de estados, municípios e sociedade em geral. Porque para atingir o bem comum, o desafio deve ser de todos.

Por que a lei está mais rígida?
A violência do trânsito no Brasil pode ser demonstrada em números. Por ano, pelo menos 35 mil pessoas morrem em decorrência de acidentes. Só em rodovias federais, essa quantidade se aproxima a 7 mil. Numa lista de causas de desastres, a ingestão de álcool aparece entre os sete vilões das estradas. Não se pode negar que motoristas alcoolizados potencializam a gravidade dos acidentes.
O álcool é um forte depressor do Sistema Nervoso Central. Por isso, quem bebe e pega o volante tem os reflexos prejudicados. Fica mais corajoso, mas reage de forma lenta e perde a noção de distância. Quando é vítima de desastre de trânsito, resiste menos tempo aos ferimentos, já que as hemorragias quase sempre são fatais.






Para diminuir os acidentes de transito é essencial que as pessoas parem de consumir álcool e drogas antes de dirigir, pois esses fatores atrapalham muito na direção deixando o motorista mais lento e impossibilitado de tomar qualquer decisão na direção que necessite de pensamento rápido e movimentos ageis. As noticias sobre acidentes de transito podem ser vistas todos os dias em jornais de todas as emissoras e isso devido ao uso de drogas e consumo de álcool em festas e baladas fazendo com que os jovens acabem se matando e levando com eles outras pessoas.